Jornalismo Humano – As melhores reportagens de periodismohumano.com

Por Yasna Mussa · (Santiago do Chile) · Tradução de Janaína Marcoantonio
  • Desde a década de 1980, em plena ditadura de Augusto Pinochet, não se viam tantas pessoas marchando pelas principais ruas chilenas.
  • Todas as quintas-feiras de junho, mais de 200 mil chilenos em Santiago e uns 400 mil no resto do país se manifestaram durante horas sob um mesmo lema: recuperar a educação como um direito gratuito e de qualidade.

Manifestação de estudantes, professores e pais em prol da educação. 16 de junho de 2011, Santiago do Chile (AP Photo/Roberto Candia)

Desde a década de 1980, em plena ditadura de Augusto Pinochet, não se viam tantas pessoas marchando pelas principais ruas chilenas. Todas as quintas-feiras de junho, mais de 200 mil chilenos em Santiago e uns 400 mil no resto do país se manifestaram durante horas sob um mesmo lema: recuperar a educação como um direito gratuito e de qualidade.

Em 30 de junho, realizou-se uma grande manifestação em prol da educação, em que diretores, professores, estudantes e pais marcharam pelas mesmas demandas que haviam levado à ocupação de cerca de quinhentas escolas públicas e privadas, à paralisação da maioria das universidades e, recentemente, à ocupação estudantil das sedes de dois partidos políticos emblemáticos.

Leer más